quinta-feira, 3 de novembro de 2011

PROGRAMAÇÃO EXISTENCIAL



Quando somos acometidos por uma sensação de vazio, de insatisfação íntima, algo dentro de nós está sinalizando que, de alguma forma, perdemos o caminho. Essa sensação é típica do estado de ectopia consciencial, ou seja, estar fora da programação existencial. 

Na dimensão extrafísica*, livres do corpo físico, traçamos um planejamento para a nossa vivência no planeta Terra, onde é dada a oportunidade de encontrar diferentes consciências, independente dos padrões de pensamento. Ao chegar a este laboratório, porém, vibrando numa frequência mais densa, sofremos um restringimento da lucidez, com perda de memória total ou parcial.

Através do trabalho de autopesquisa e desenvolvimento do autodomínio bioenergético, é possível recobrar essas memórias. Geralmente, o impulso nessa direção ocorre a partir de alguma crise, ou situação inusitada, diante da qual mudanças e reposicionamento são exigidos. Existem também relatos de pessoas que carregam a convicção de sua tarefa por toda a vida, bem como de outras que reencontram sua programação lançando-se a alguma atividade, despretensiosamente.

Cedo ou tarde, iremos nos deparar com o processo de evolução natural. Retardar esse movimento poderá causar enfermidades e uma série de dissabores até que despertemos para nossa condição de seres multidimensionais. 

Algumas perguntas podem auxiliar na autopesquisa e na rememoração da programação existencial:
  1. Sou uma pessoa feliz na minha profissão, no meu relacionamento afetivo e social?
  2. Sinto que tenho algo a realizar e que ainda não fiz?
  3. Apesar de ser bem sucedido e de ter saúde, sinto-me melancólico e muitas vezes me pego relembrando tempos passados (bons tempos aqueles...)
  4. Se voltar no tempo, quando criança, o que mais marcou minhas preferências nessa época?
  5. Faça uma lista de tudo o que recebeu até hoje: por exemplo, família, estudo, condições financeiras,inteligência, amigos, trabalho. O que retornou para a humanidade?
  6. Qual o meu traço de personalidade melhor?
  7. Qual o meu traço de personalidade mais difícil? 
De posse desse mosaico da vida, é útil ainda saber:

   Tipos de Programação Existencial (diferentes estágios):
- Egocármica - mais pessoal, trabalho com os traços que prejudicaram programações anteriores;
- Grupocármica - voltada para o grupo nuclear mais próximo - família, colegas;
- Policármica - objetiva assistência a grande número de pessoas, em prol da comunidade, isenta de remuneração;
- Técnica - com curso intermissivo (durante a vida extrafísica*);
- Instintiva - sem curso intermissivo.

   Diretrizes da Programação (como ela é):
- é adaptável, podendo sofrer mudanças de curso;
- é assistencial - precisa ser útil a si e aos outros;
- é compatível com o estágio evolutivo de cada um;
- é cosmoética - respeita um código de ética recebido através dos tempos;
- é egocármica - constitui sempre um trabalho consigo mesmo;
- é única, pessoal, mas interdependente do grupo;
- é exequível - possível realizar;
- é intransferível;
- tem apoio extrafísico* (de consciências de outras dimensões).

   Impedimentos (o que atrapalha o processo):
- autocorrupção - vitimização, pseudo-vantagens;
- "murismo" - querer agradar a todos, ficar neutro o tempo todo;
- mesologia - influências do meio (intra e extrafísico*), companhias ociosas,  
   sociedade patológica pela inversão de valores;
- neofobia - medo do novo;
- porão consciencial - imaturidade, intolerância, vícios;
- perfeccionismo - permanecer na teoria;
- sociosidade - muitos compromissos sociais, nunca tem tempo;
- deseducação consciencial - desorganização.


Embora possa parecer complicado e trabalhoso, trata-se de resgatar a lembrança do que nós próprios programamos para sermos completos, unos com o universo. Para atingirmos o completismo existencial.

* - intrafísico: dentro do corpo físico; extrafísico: pós dessoma (morte física).

Resumo da Palestra Pública da Assipec - Associação Internacional de Pesquisas da Conscienciologia em 25/10/2011 - Palestrante: Virgínia Sibon


Confira também palestra de Virgínia Sibon 
sobre Proexiologia (Estudo da Programação Existencial)