sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Memória de DNA gravada com luz nunca se esquece



O experimento é uma tentativa para tornar o armazenamento de dados mais barato.

A memória consiste em uma fina película de DNA de salmão,
incorporada com prata, prensada entre dois eletrodos.
[Imagem: Hung et al./AIP]

Biomemória  
Cientistas criaram uma memória digital baseada em moléculas de DNA.
A memória, do tipo "escreve uma vez, lê muitas vezes", usa luz ultravioleta para gravar os dados.
Os cientistas da Universidade Nacional Tsing Hua (Cingapura) e do Instituto de Tecnologia Karlsruhe (Alemanha) afirmam que o experimento é uma tentativa para tornar o armazenamento de dados mais barato.
Segundo eles, em alguns casos é mais barato fabricar memórias de DNA do que usando os materiaissemicondutores tradicionais, como o silício. Leia mais!




domingo, 8 de janeiro de 2012

Programa cria "imagens científicas" de planetas fora do Sistema Solar

À esquerda, um planeta gelado com a dimensão de Marte. À direita, um joviano quente,
um planeta do tamanho de Júpiter orbitando muito próximo à sua estrela. [Imagem: Abel Mendez/PHL/UPRA]


Realismo científico
A equipe do astrobiólogo Abel Mendez, da Universidade de Porto Rico, está desenvolvendo um software que pode recriar imagens em 3D de outros planetas, com realismo fotográfico.
Usando dados científicos obtidos por telescópios e radiotelescópios, o programa constrói uma imagem dos chamados exoplanetas, ou planetas extrassolares, que orbitam uma estrela que não seja o Sol. Leia mais.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Nova entidade quântica é meio som e meio matéria

Fóniton: essa estranha entidade poderá ter utilidade em sensores e em
computadores quânticos.[Imagem: C. Tahan/Laboratory for Physical Sciences]
O fóniton, essa estranha entidade quântica híbrida, poderá ter utilidade em sensores, em computadores quânticos e em novas ferramentas para estudar o som e o calor.


Físicos estão propondo um experimento para observar uma nova entidade quântica, um híbrido de um elétron e uma vibração quântica da rede atômica de um cristal.
Como quase tudo no mundo quântico, esse novo "ser" é um cara bem estranho.
As setas brancas descrevem um fónon, um quantum de som, em termos dos efeitos de deslocamento que ele induz sobre os átomos da rede atômica de um cristal. Leia mais.