terça-feira, 26 de março de 2013

Raios Cósmicos - desvendando suas viagens

O campo magnético de Saturno torna-se um acelerador de partículas especialmente forte
 quando as partículas do vento solar atingem-se quase paralelamente.[Imagem: ESA]

Já há algum tempo os físicos sabiam da existência de aceleradores de partículas naturais no Universo.
O que não se sabia era o quanto eles podem ser eficientes - e que não precisam estar ligados a eventos raros e explosivos.
Quando atingem o campo magnético de Saturno em um determinado ângulo, as partículas do vento solar podem ser aceleradas a velocidades próximas à velocidade da luz.
Segundo os astrofísicos, essas podem ser a fontes dominantes dos raios cósmicosque permeiam toda a nossa galáxia, e que sempre foram relatados pelos astronautas como flashes de luz que eles viam mesmo quando estavam de olhos fechados.

Leia matéria completa.

SITE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Descoberto acelerador de partículas natural ao redor de Saturno. 26/03/2013. Online. Disponível em www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=acelerador-particulas-natural-redor-saturno. Capturado em 26/03/2013.


segunda-feira, 18 de março de 2013

Telescópio ALMA é inaugurado com descobertas questionadoras

Esta figura esquemática mostra como é que a luz emitida por uma galáxia longínqua é distorcida pelo efeito gravitacional de uma galáxia mais próxima, que atua como uma lente, fazendo com que a fonte distante apareça distorcida mas mais brilhante e formando característicos anéis de luz, os chamados anéis de Eisntein. Uma análise cuidadosa desta distorção revelou que algumas destas galáxias com formação estelar intensa apresentam um brilho equivalente a 40 trilhões de sóis, sendo que as lentes gravitacionais amplificaram até 22 vezes este valor. [Imagem: ALMA (ESO/NRAO/NAOJ)/L. Calçada/Y. Hezaveh et al.]

Os artigos científicos divulgados pela equipe do ALMA mostram que a formação estelar mais intensa no cosmos ocorreu muito mais cedo do que o que se supunha anteriormente.


Os cientistas ficaram surpresos ao descobrir que muitas destas galáxias longínquas e poeirentas que estavam formando estrelas se encontram ainda mais longe do que o esperado.

Isto significa que, em média, os episódios de formação estelar intensa ocorreram há 12 bilhões de anos atrás, quando o Universo tinha menos de 2 bilhões de anos - um bilhão de anos mais cedo do que o que se pensava anteriormente.
Duas das galáxias observadas são as mais distantes deste tipo já observadas - elas estão tão distantes que, se o modelo cosmológico estiver correto, sua luz começou a sua viagem quando o Universo tinha apenas um bilhão de anos.

Juntamente com observações anteriores, esses dados reforçam questionamentos sobre os cálculos atuais da idade do Universo - já se conhece pelo menos uma estrela (HD 140283) cuja idade aparente é maior do que a idade calculada do Universo. O ALMA mostrará pormenores nunca antes observados sobre a formação de estrelas e galáxias no Universo Primordial.


Leia matéria completa.

SITE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Telescópio ALMA é inaugurado com descobertas questionadoras. 14/03/2013. Online. Disponível em www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=telescopio-alma-inaugurado-descobertas-questionadoras. Capturado em 18/03/2013. 

sábado, 9 de março de 2013

SEM ADEUS


A reação de uma criança a um simples vídeo me fez retornar aos porões a buscar uma pequena caixa empoeirada.

A porta se abre, surge um gatinho que brinca com uma bola de fios de lã. Não mais do que três segundos se passam, a porta azul se fecha sobre a cena.

A criança me pede para dar o replay infinitas vezes e, repentinamente, começa a expressar um crescente desespero: — Eu quero esse gatinho... eu preciso desse gatinho... vai buscar aquele gatinho... eu gosto muito dele... — argumentava, tentando sugerir formas de trazê-lo, até entregar-se a um choro sentido, as lágrimas brotando dolorosas.

Limpo a poeira da caixa, que se abre num facho de luz.

Do império do trabalho e das obrigações onde cresci, as imagens guardadas na pequena caixa não duram mais do que três segundos: beijo de esquimó, mãe costurando ao som de radionovela, avós descascando gomos de mexerica ou fazendo voar arroz na peneira, pai tecendo com Stardust ao fundo...

Das buscas por liberdade também as imagens são marcantes e efêmeras.

A porta azul simplesmente se abre, simplesmente se fecha, numa fração ínfima de tempo.

Aprendi com ela que não posso reter os personagens desses flashes. Preciso deixar que a porta se feche. Ficar atenta quando se abre, aproveitando cada segundo. Fazê-los reviver dentro de mim, inventar novas histórias...

Sem tempo para dizer adeus.