sexta-feira, 12 de julho de 2013

Relógio atômico a laser pode redefinir o tempo

Aparato necessário para sincronizar dois relógios atômicos ópticos de estrôncio
(Sr1 e Sr2). [Imagem: R. Le Targat et al./Nature Communications]

Durante séculos, o tempo foi medido pela rotação da Terra em torno do Sol.
Mas nosso planeta chacoalha levemente ao girar em torno de seu eixo, o que faz com que alguns dias sejam mais curtos ou mais longos do que outros.
É claro que é o movimento é muito sutil para ser percebido pelos humanos, mas é grande o suficiente para atrapalhar uma boa definição de tempo.
A partir da década de 1950, o advento dos relógios atômicos nos permitiu olhar de forma diferente para o que seja fundamentalmente um segundo.
Assim, em 1967, o Sistema Internacional de Unidades (SI) adotou como definição de um segundo a duração de 9.192.631.770 oscilações da radiação de micro-ondas absorvida ou emitida quando um átomo de césio salta entre dois estados particulares de energia.
Ou seja, o tique-taque fundamental é definido pela inversão no spin do elétron da camada mais externa de um átomo de césio em um tipo de relógio atômico conhecido como "chafariz", em que nuvens de milhões de átomos de césio jorram enquanto são golpeados constantemente pela radiação de micro-ondas.
Leia matéria completa.: Um relógio atômico óptico pode garantir que um segundo não se altere em 300 milhões de anos.
SITE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Relógio atômico a laser pode redefinir o tempo. 10/07/2013. Online. Disponível em www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=relogio-atomico-laser-redefinir-tempo. Capturado em 12/07/2013. 

Também imperdível: Relojoeiros do futuro precisarão do passado para conhecer seu presente