sábado, 5 de outubro de 2013

Buraco negro dentro de chip confirma teorias de Einstein

Além do horizonte de eventos - a fronteira além da qual nada escapa - os buracos negros possuem uma região chamada esfera fotônica, uma região onde o espaço-tempo é fortemente curvado. [Imagem: Sheng et al./Nature Photonics]
Lente Gravitacional

Segundo a Teoria da Relatividade de Einstein, corpos de grande massa fazem a luz se curvar, um efeito chamado de lente gravitacional.
Isso acontece porque a enorme gravidade deforma o espaço-tempo, fazendo com que o caminho mais curto para a luz ao redor de uma estrela maciça, por exemplo, seja uma curva.
Não é possível criar um buraco negro em miniatura para demonstrar coisas desse tipo em sala de aula, mas é possível deixar a gravidade de lado e reproduzir o fenômeno da lente gravitacional usando apenas luz.
Foi o que demonstraram C. Sheng e Hui Liu, da Universidade de Nanjing, na China, que são especialistas em metamateriais.
Leia matéria completa.: Uma versão fotônica de um buraco negro foi criada no interior de um chip de plástico.
SITE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Buraco negro dentro de chip confirma teorias de Einstein. 04/10/2013. Online. Disponível em www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=buraco-negro-dentro-chip-confirma-teorias-einstein. Capturado em 05/10/2013. 
Em vez de se propagar pelo espaço, no interior do chip a luz viaja
através de materiais sólidos transparentes com diferentes índices de refração.
[Imagem: Sheng et al./Nature Photonics]